Ações da Cesp desabam 8%, com expectativa de fracasso em leilão

As ações da Companhia Energética deSão Paulo (Cesp) tinham forte queda nesta segunda-feira naBolsa de Valores de São Paulo, em meio à expectativa defracasso do leilão de desestatização da empresa, marcado paraquarta-feira. Às 14hx10, os papéis preferenciais da geradora caíam 8,06por cento, a 39,90 reais, com o pior desempenho dentre as açõesque compõem o Ibovespa, que subia 3,34 por cento. Segundo operadores, a queda das ações reflete o pessimismodo mercado com a sucesso da venda da empresa, devido aincertezas ligadas ao futuro da Cesp. O estopim teria sido uma carta enviada na sexta-feira peloministro de Minas e Energia, Edison Lobão, ao governador de SãoPaulo, José Serra, em que não garantia a renovação da concessãodas usinas hidrelétricas de Três Irmãos (que vence em 2011),Ilha Solteira e Jupiá (que vencem em 2015). Em relatório, a Ativa Corretora considerou que a incertezasobre a renovação das concessões pode desmotivar os gruposinteressados em participar do leilão. "Acreditamos que ossinais conflitantes enviados pelo atual ministro ao mercadotenham o efeito de aumentar a percepção de risco doinvestidor", considerou em relatório. Nesta manhã, operadores do mercado que preferiram não seidentificar citaram rumores de que o leilão seria cancelado.Consultada, a Secretaria da Fazenda do Estado de São Pauloinformou que a programação para a venda está mantido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.