Ações da Dow Chemical e da rival Rohm despencam com temor sobre acordo

As ações da Dow Chemical e da Rohm & Haas chegaram a despencar mais de 20 por cento nesta segunda-feira, após o Kuweit desistir de uma joint venture de 17,4 bilhões de dólares com a Dow, o que torna mais difícil para a empresa comprar a rival Rohm & Haas. A Dow, maior companhia do setor químico dos Estados Unidos, pode ser afetada mesmo que complete a oferta pela Rohm & Haas. Ela planejava usar o resultado da joint venture com a estatal Petrochemical Industries, do Kuweit, para pagar grande parte da dívida contraída para financiar a aquisição de 15,3 bilhões de dólares. A companhia acertou a compra da Rohm & Haas por um prêmio de 74 por cento em julho, como forma de ampliar sua oferta de produtos. Segundo o analista do HSBC Hassan Ahmed, a Dow pode ter que procurar os mercados de crédito, que estão em dificuldade, para viabilizar o acordo sem a joint venture. A Dow não comentou se o fim da joint venture vai afetar seus planos de comprar a Rohm & Haas. A Rohm & Haas informou, por meio de comunicado no domingo, que a joint venture da Dow não era condição para a conclusão de sua compra. A empresa disse que está trabalhando para completar o negócio no início do próximo ano. Às 17h (horário de Brasília), as ações da Dow perdiam 19,6 por cento, para 15,22 dólares. As da Rohm & Haas perdiam 16,2 por cento, a 53,17 dólares. (Por Jui Chakravorty Das e Michael Erman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.