Ações da InBev avançam após proposta de compra d Anheuser-Busch

As ações da InBev, segunda maiorcervejaria do mundo em volume, subiam mais de 3 por cento nestaquinta-feira, depois que a companhia anunciou oferta de comprada rival norte-americana Anheuser-Busch por 46,3 bilhões dedólares. A proposta pode criar a maior cervejaria do mundo além deser a maior operação de compra de uma empresa de bebidas dahistória. "As ações da InBev estavam sob pressão nas últimas semanaspor causa dos rumores sobre uma emissão de ações. Mas de acordocom o anúncio feito esta manhã, a InBev informou que pagará ummínimo de 40 bilhões de dólares em dinheiro e isso significaque uma emissão será significativamente menor que oantecipado", afirmou um analista, Enquanto isso, as ações da britânica SABMiller, que já foium alvo potencial da InBev, caiam 2,67 por cento, enquanto asações da Heinekem subiam 1,51 por cento. "As ações da SABMiller estão caindo porque havia rumores deque poderia haver uma combinação entre a InBev e a SABMiller,mas isso não esta mais na mesa agora", afirmou o analista. O presidente-executivo da InBev, Carlos Brito, afirmou quea aquisição da Anheuser-Bush é uma oportunidade "muito boa paraser perdida" e que não espera um choque de culturas com acompanhia norte-americana se a aquisição for bem sucedida. Oexecutivo garantiu que o momento para a proposta de compra daAnheuser-Busch é correto. "Respeitamos muito o conselho de adminstração daAnheuser-Bush... admiramos eles bastante e acreditamos que asbases dos negócios são muito fortes", disse Brito em comunicadoem vídio disponibilizado no site da InBev. Brito afirmou que a nova companhia manterá os principaisexecutivos e membros de conselho de ambos os lados, sugeringoque a InBev está buscando uma fusão amigável de iguais em vezde uma aquisição hostil. REUTERS AAJ CP

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.