Acordo elevará consignado do Itaú Unibanco para R$ 20 bi

A carteira de crédito do Banco Itaú BMG Consignado saltará de pouco mais de R$ 12 bilhões para mais de R$ 20 bilhões após acordo de unificação de negócios com o BMG na joint venture, segundo Marcelo Kopel, da área de relações com investidores do banco. "A nossa estimativa era chegar a R$ 12 bilhões em dois anos da operação. Chegamos nesse patamar antes. O segundo passo (o acordo) foi dado em função do sucesso da joint venture", explicou ele, em teleconferência com a imprensa, nesta manhã.

ALINE BRONZATI E SILVIA ARAUJO, Agencia Estado

29 de abril de 2014 | 11h49

A unificação das operações da joint venture com o BMG já estava prevista em acordo de investimento de 13 de dezembro de 2012 que rege a associação entre os dois bancos. Após a aprovação das autoridades competentes, será feito um aumento de capital que será subscrito pelo BMG. Com isso, o Itaú Unibanco deterá participação de 60% do capital social total e votante da joint venture e o BMG ficará com outros 40% remanescentes.

A associação do Itaú com o BMG no crédito consignado foi anunciada em julho de 2012. No formato anunciado na ocasião, o Itaú Unibanco contava com 70% da sociedade e o BMG com o restante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.