Acordo para cartel de frigoríficos está próximo

São Paulo, 15 - Depois de um processo que já dura dois anos, pecuaristas e frigoríficos podem chegar a um acordo sobre a acusação de formação de cartel que corre no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Com a nova lei que autoriza o Cade a fazer acordos entre as partes, alguns frigoríficos já procuraram a Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para saber se existe o interesse dos produtores rurais em interromper o processo.Segundo Antenor Nogueira, presidente do Fórum Permanente de Pecuária de Corte da CNA, existe o interesse no acordo, mas com um condição: que seja fechado com todos os frigoríficos, e não apenas com aqueles envolvidos no processo. Os produtores entraram com processo no Cade em 2005, acusando um grupo de 11 frigoríficos de adotarem uma tabela única de preços para aquisição de boi, o que caracterizaria formação de cartel.Além de um consenso entre as empresas frigoríficas, já está em elaboração na CNA, com a ajuda das federações estaduais de agricultura, um estudo sobre outros temas que comporiam uma lista de reivindicações que também seriam colocadas à mesa para negociar com os frigoríficos. Entre os pedidos estaria o fim da tabela de preços e a padronização e unificação nacional do sistema de comercialização de animais.Segundo Nogueira, o levantamento será apresentado até o final de junho para que as negociações com os frigoríficos possam ter início o mais rápido possível. "Nesse documento estarão todos os nossos pedidos", disse. " Nossa contrapartida seria a retirada do processo." As informações são de O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.