Açúcar Guarani compra 50% da usina Vertente

A Açúcar Guarani anunciou ontem um acordo com o Grupo Humus para adquirir 50% da Usina Vertente Ltda. A compra foi efetivada por meio da subsidiária Cruz Alta Participações Ltda., da Guarani. O preço de aquisição acordado para a participação na Vertente foi de R$ 105 milhões, descontados o capital de giro e os estoques de açúcar da Vertente. Os recursos vieram da Guarani e da Tereos, controladora francesa da usina.

EDUARDO MAGOSSI, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2010 | 09h02

A proximidade entre a Vertente e as unidades industriais Cruz Alta e São José permitirá um ganho significativo em sinergias, mediante maior produtividade industrial e agrícola e aumento de eficiência nas unidades, de acordo com o presidente da Açúcar Guarani, Jacyr Costa Filho. ?Os fornecedores de cana da Vertente já foram fornecedores de cana da Guarani, o que mostra que as duas usinas juntas podem ganhar em sinergia?, disse.

A gestão será compartilhada e a Vertente terá dois diretores, um indicado pelo Grupo Húmus e outro pela Guarani. O atual diretor da Usina Vertente, Hugo Cagno, manterá seu cargo e terá a seu lado Sebastião Henrique Gomes, diretor indicado pela Guarani.

A Usina Vertente era parte das usinas do Grupo Moema e foi a única que a Bunge não incorporou. Alexis Duval, Presidente do Conselho de Administração da Guarani e diretor Internacional da Tereos, disse que a "Vertente é um ativo excelente e esta parceria é um novo passo no desenvolvimento da Guarani em um mercado que oferece grande potencial de crescimento?.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.