Açúcar: Nova América negocia compra de ativos da União

Olímpia, 27 - O presidente do Nova América, Roberto de Rezende Barbosa, admitiu hoje que o grupo paulista de empresas alimentícias está comprando todos os ativos da União, pertencente à Copersucar, principal marca de açúcar do Brasil, com cerca de 40% de participação no Sudeste e no Sul, principais centros consumidores do País. No entanto, de acordo com Barbosa, pelo fato de ainda existirem algumas tratativas a serem finalizadas entre as duas partes, o negócio não pode ser anunciado oficialmente. "Nós estamos comprando realmente a marca União, nada é confidencial, mas enquanto não estiver formalizado, não podemos falar", disse. "Mas existem negociações de fato e existem detalhes sobre o assunto que ainda estão pendentes e eu não posso adiantar. Mas são os ativos da União", completou Barbosa. Com sede em Tarumã (SP), o Grupo Nova América, reúne 11 empresas, como unidades processadoras de cana-de-açúcar, produtoras de suco de laranja, processamento de alimentos, agropecuária, de comércio exterior, tradings e operações portuárias. O grupo deve ter um faturamento de R$ 800 milhões em 2004. No setor de açúcar suas unidades irão processar, de acordo com Barbosa, 6 milhões de toneladas de cana, produzir 500 mil toneladas de açúcar e 200 milhões de litros de álcool.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.