Aéreas montam plano de contingência para greve

Segundo o presidente da Webjet, os serviços essenciais nos aeroportos devem ser mantidos para não prejudicar passageiros

Alexandre Rodrigues, da Agência Estado,

19 de outubro de 2011 | 14h13

Os presidentes da Gol e da Webjet, Constantino Júnior e Fábio Godinho, disseram nesta quarta-feira, 19, que confiam na coordenação do governo para evitar transtornos nos aeroportos de Brasília, Campinas e Guarulhos (SP), com a possibilidade de uma greve dos aeroportuários. Segundo Godinho, representantes das áreas operacionais das companhias aéreas, da Anac e da Secretaria Especial de Aviação Civil, estão reunidos hoje para preparar um eventual plano de contingência.

Para Constantino Júnior, os grevistas deverão manter os serviços essenciais nos aeroportos para não prejudicar os passageiros. "A aviação é um serviço essencial e esperamos que a greve não tenha grandes implicações na operação das companhias. Acredito na manutenção dos principais serviços. Em todo caso, montamos um plano de contingência com mais atenção nas trocas de turnos para o caso de precisar remanejar pessoal. Mas o governo está coordenando para evitar transtornos", disse o presidente da Gol.

Constantino Júnior não quis avaliar as críticas que os grevistas fazem ao modelo de privatização planejado pelo governo para os três aeroportos. "Não tenho conhecimento dos argumentos. É um movimento que tem a sua legitimidade e, até para mantê-la, é preciso manter os serviços essenciais", afirmou o executivo, acrescentando confiar na competência técnica do governo para definir o modelo de privatização.

Godinho também elogiou a condução do processo pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt. "Ele é uma pessoa muito preparada e bastante atenta a todos os aspectos que envolvem estes modelos", disse.

(Texto atualizado às 14h32)

Tudo o que sabemos sobre:
GREVEFUNCIONÁRIOSAEROPORTOSGOLWEBJET

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.