AES Eletropaulo investe R$ 72 mi em rede inteligente

A AES Eletropaulo apresentou nesta segunda-feira, 29, o projeto Smartgrid (rede inteligente de distribuição de energia) em Barueri, o primeiro município da Região Metropolitana de São Paulo a contar com o sistema. A concessionária investirá R$ 72 milhões no projeto, que contemplará 60 mil clientes. O retorno do aporte deve ocorrer em 8 anos.

KELLEN MORAES, Agencia Estado

29 de abril de 2013 | 13h41

A rede inteligente vai agilizar a identificação das perdas de energia, que hoje é de 10%, de acordo com o vice-presidente de Operações da AES Eletropaulo, Sidney Simonnagio. Ele disse que ainda não há projeções sobre a redução deste nível que o sistema trará, mas avalia que haverá diminuição da inadimplência e do custo com mão de obra, por causa da automação do sistema. "O projeto não se restringe aos medidores. É o mais abrangente do País pois inclui toda a rede", afirmou.

Entre 2010 e o ano passado, a empresa investiu R$ 220 milhões em inovações no sistema elétrico, incluindo digitalização de subestações e instalação de equipamentos de automação na rede. Na semana passada, foi inaugurada a Central de Operação, que é integrada ao Centro de Medição.

Após a primeira fase de instalação dos medidores, que começará em junho, a Eletropaulo vai definir os aparelhos que atenderão aos demais clientes. As próximas fases de instalação estão previstas para o ano que vem, quando também serão definidas novas funcionalidades na agência virtual da distribuidora.

A escolha por Barueri para implantação da rede justifica-se pela demanda da cidade. O consumo anual de energia passou de 1.092 GWh em 2008 para 1.316 GWh em 2012. "Barueri representa bem a área de concessão", avaliou a diretora regional Maria Tereza Vellano.

Tudo o que sabemos sobre:
AES EletropauloSmartgrid

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.