AGE sobre emissão será em até 45 dias depois do marco--Gabrielli

A Petrobras deve convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para tratar da emissão de ações resultante do processo de capitalização em troca de reservas do pré-sal depois de 30 a 45 dias após a aprovação do novo marco regulatório do setor, afirmou na sexta-feira o presidente da companhia, José Sergio Gabrielli.

REUTERS

25 de setembro de 2009 | 12h45

Os quatro projetos de lei enviados pelo governo no início de setembro tramitam na Câmara dos Deputados e ainda terão de ser analisados pelo Senado.

"Tem que primeiro aprovar o projeto, e isso (assembleia) deve ser 30 ou 45 dias depois da aprovação do projeto. Não tem a data, mas é imediato porque tem todos os processos internos", disse o executivo a jornalistas depois de participar de mais um seminário sobre as novas regras do setor.

Segundo ele, enquanto os parlamentares debatem o assunto, a Petrobras prepara a operação. Gabrielli assegurou que os direitos dos acionistas minoritários serão respeitados.

"A lei brasileira diz que os acionistas da empresa têm preferência no exercício da aquisição de novas ações. Isso vai ser respeitado", destacou.

CERTIFICADORAS

Perguntado se a Petrobras já sabe quem contratará para certificar o preço dos 5 bilhões de barris de petróleo do pré-sal, obtidos da União por meio de cessão onerosa, o presidente da estatal respondeu que a decisão ainda está em aberto.

"A empresa que a Petrobras vai contratar está entre as grandes certificadoras do mundo, são seis ou sete empresas", disse.

"Nós temos a nossa certificadora já... depende das áreas, tem áreas que são muito distantes ou mais perto, têm informações que precisam ser definidas. A preferência nossa é com a nossa atual certificadora", complementou, acrescentando que a atual parceira da Petrobras é a DeGolyer and MacNaughton.

(Reportagem de Fernando Exman)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPRESALGABRIELLI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.