Agência Egan-Jones rebaixa nota de crédito da França

A agência de classificação de risco Egan-Jones Ratings cortou a nota soberana da França para A, de AA-, com perspectiva negativa, afirmando que 'o pior ainda está por vir'

Agência Estado,

30 de novembro de 2011 | 21h12

A agência de classificação de risco Egan-Jones Ratings cortou a nota soberana da França para A, de AA-, com perspectiva negativa, afirmando que "o pior ainda está por vir", segundo informações da rede de notícias CNBC.

Segundo a Egan-Jones, a relação dívida/PIB da França estaria perto de 90% e as pressões sobre o orçamento do país provavelmente aumentarão conforme houver avanço na taxa de desemprego e desaceleração no crescimento europeu. "Nossa perspectiva é de que a atual abordagem (da crise da dívida europeia) é simplista e míope", disse o diretor-gerente da companhia, Sean Egan, em entrevista à Dow Jones.

"A melhor forma de resolver uma crise de dívida soberana é seguir as regras do FMI", que determinam cortes de gastos para níveis sustentáveis e desvalorização da moeda, acrescentou.

As informações são da Dow Jones. (Gustavo Nicoletta)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.