AgriPAC estima safra argentina de soja de 38,6 milhões/toneladas

São Paulo, 19 - Apesar do declínio nos preços da soja, os produtores argentinos aumentarão o plantio e devem produzir um volume recorde de 38,6 milhões de toneladas na safra 2004/05, afirmou a consultoria AgriPAC argentina. Os preços da soja no mercado doméstico refletem a tendência de queda registrada na Chicago Board Of Trade (CBOT). O grão era negociado hoje no físico a 465 pesos argentinos (US$ 1 = 2,962 pesos argentinos), uma queda de 33% ante os 700 pesos no início de maio. "Mas o plantio da soja ainda é atraente e lucrativo", diz o diretor da consultoria Pablo Adreani. A consultoria estima que serão plantados 15 milhões de hectares na safra 2004/05, ante a área recorde do ano safra anterior, de 14,4 milhões de hectares. A produção em 2003/04 foi de 34 milhões de t, de acordo com estimativas da AgriPAC. "O custo de produção da soja ainda é menor que das outras commodities, o que assegura o plantio do cereal", diz ele. Para Adreani, a área também deve se expandir por causa da seca que afetou o país e dificultou o plantio de girassol e de milho. Na província de Chaco, os produtores deixaram de plantar 300 mil hectares com trigo por conta do clima excessivamente seco, de acordo com dados do governo. Parte desta área deve receber a safra de soja. Adreani observa que este aumento também já estava nos planos dos produtores argentinos . A Bolsa de Cereais de Buenos Aires informou ontem que 0,3% da safra de soja 2004/05 havia sido plantada até sábado (17). A bolsa estima que a semeadura deve abranger 14,72 milhões de hectares. No ano passado, o plantio atingiu 14,5 milhões de hectares e a produção deve atingir 32,2 milhões de t, ainda de acordo com a bolsa. Tanto a bolsa como a Secretaria de Agricultura não divulgaram estimativas para a safra 2004/05. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima a produção argentina de soja na safra 2004/05 em 39 milhões de t. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.