AIE prevê demanda por combustível 4,1% maior no Brasil em 2011

Apesar de representar um crescimento, avanço da demanda deve se desacelerar em relação a 2010, quando aumentou 5,6%

Daniela Milanese, da Agência Estado,

18 de janeiro de 2011 | 09h41

O crescimento da demanda por combustíveis deve desacelerar este ano no Brasil, avalia a Agência Internacional de Energia (AIE), em relatório divulgado hoje. Após avançar 5,6% em 2010 ante o ano anterior, a perspectiva é a de que o consumo cresça 4,1% em 2011, para 2,822 milhões de barris de petróleo por dia.

A tendência de desaceleração já foi percebida no quarto trimestre do ano passado, segundo a AIE, principalmente em relação à procura por gasolina. O consumo do derivado registrou queda de 1,9% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2009. Na comparação com o mês anterior, houve alta de 2,9%, abaixo do aumento de 9,6% registrado em setembro. Somente a demanda por combustível de aviação continuou avançando rapidamente em outubro (alta de 12,9%).

A AIE avalia que a alta dos preços do petróleo vai encorajar o aumento dos investimentos no setor em todo o mundo e sustentar o crescimento da oferta. Relatório divulgado pelo Barclays Capital no mês passado mostra que os investimentos em exploração e produção devem subir 11% em 2011, para cerca de US$ 500 bilhões.

O Brasil será uma das principais fontes de avanço da oferta, prevê a entidade, com a inclusão de mais 160 mil barris por dia no mercado neste ano. A principal contribuição virá da China, com 185 mil barris por dia.

Tudo o que sabemos sobre:
combustívelpetróleodemandaBrasilAIE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.