Airbus renova jato A330 em longa disputa com Boeing

A decisão da fabricante europeia de jatos surge à medida que a companhia tenta preservar sua participação no mercado contra o novo 787 Dreamliner da Boeing

REUTERS

14 de julho de 2014 | 08h53

A Airbus anunciou nesta segunda-feira uma renovação do jato de passageiros de corredor duplo A330, acirrando uma disputa com a Boeing por até 250 bilhões de dólares em pedidos no núcleo do mercado, uma vez que o início da Feira de Aviação Internacional de Farnborough alimentava um debate sobre novas tecnologias.

A decisão da fabricante europeia de jatos, de acrescentar motores novos e com mais eficiência de combustível da Rolls-Royce ao seu jato mais vendido de longo percurso, surge à medida que a companhia tenta preservar sua participação no mercado contra o completamente novo 787 Dreamliner da Boeing, e em meio a vendas decepcionantes de seu próprio novo modelo, o A350-800.

O desafio diante da nova tecnologia de aviação foi ressaltado na véspera da feira de Farnborough, o maior evento da indústria aeroespacial mundial do ano, quando o Joint Strike Fighter da Lockheed-Martin foi removido do dia de abertura.

A ausência do F-35 deixou a Airbus livre para capturar os holofotes na abertura da feira que acontece entre os dias 14 e 20 de julho. O presidente-executivo da fabricante europeia, Fabrice Brégier, fez uma previsão de até 100 pedidos para o A330neo durante o evento.

(Por Tim Hepher e Andrea Shalal)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASAIRBUSGROUPRENOVAA330*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.