Ajuda de fundo a bancos será condicionada a reestruturação, diz ‘FT’

Condição para instituições que receberem auxílio tem como objetivo limitar distorção da concorrência

Regina Cardeal, da Agência Estado,

20 de outubro de 2011 | 17h52

Os bancos da União Europeia que receberem ajuda dos governos nacionais ou dos 440 bilhões de euros da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) estarão sujeitos a uma "resolução/reestruturação planejada", informou o Financial Times, citando diretrizes preliminares sobre as futuras operações da EFSF ampliada.

Os bancos que poderão receber as injeções de capital financiadas pela EFSF têm de ser "relevantes para o sistema ou representar uma ameaça para a estabilidade financeira" e os referentes governos e a Comissão Europeia, órgão executivo da UE, terão de apresentar um "plano de reestruturação", segundo as diretrizes citadas pelo FT. A condição tem como objetivo "limitar, ao máximo, uma distorção da concorrência", segundo o jornal.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
efsffundosbancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.