Alcoa tem prejuízo líquido de US$ 119 mi no 2º trimestre

A Alcoa divulgou, no fim da tarde desta segunda-feira, 08, um prejuízo líquido de US$ 119 milhões no segundo trimestre, ou US$ 0,11 por ação, ampliando as perdas registradas no trimestre anterior. No primeiro trimestre deste ano, a empresa havia reportado um prejuízo líquido de US$ 2 milhões. A receita da Alcoa caiu 1,9%, para US$ 5,85 bilhões no segundo trimestre.

Agencia Estado

08 de julho de 2013 | 18h33

O resultado negativo superou as expectativas dos analistas ouvidos pela Thomson Reuters, que projetavam lucro de US$ 0,06 por ação e receita de US$ 5,83 bilhões no último trimestre. Após a divulgação do balanço, as ações da Alcoa reagiram em queda de 0,38%, negociadas a US$ 7,89 no pregão after hours. No pregão regular, as ações da companhia negociadas em Nova York fecharam a US$ 7,92.

A Alcoa, maior fabricante de alumínio do mundo, geralmente é a primeira grande companhia norte-americana a apresentar resultados, abrindo a temporada de balanços no mercado dos Estados Unidos e atuando como uma referência porque atende a uma ampla gama de indústrias.

As perdas maiores da empresa resultam de despesas com reestruturação e outras cobranças especiais, embora o núcleo de ganhos da companhia tenha melhorado. A empresa sofreu com a queda nos preços do alumínio bruto, uma vez que a abundância da commodity acabou reduzindo os preços do metal. Em resposta, a Alcoa cortou os custos de produção por meio do fechamento de caldeiras muito caras. Ainda assim, o balanço do segundo trimestre incluiu US$ 195 milhões em itens especiais relacionados com o fechamento de caldeiras, gastos com reestruturação e negociações de acordos relacionados a uma investigação do governo ligada a contratos para venda de alumina para a Alba. Excluindo itens especiais, os lucros das operações recorrentes cresceram para US$ 0,07 por ação.

Ao divulgar o resultado do segundo trimestre, a companhia reafirmou sua projeção de que a demanda global por alumínio deva crescer 7% neste ano.

No segundo trimestre, o preço médio do alumínio produzido pela Alcoa foi de US$ 2.237 por tonelada métrica, 4% menor do que no mesmo período do ano passado e 6,7% abaixo do resultado do primeiro trimestre deste ano. Os embarques de produtos de alumínio caíram 2,8% na comparação com o segundo trimestre de 2012. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Alcoabalanço2º trimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.