Álcool: Canadá pode importar combustível do Brasil ou dos EUA

São Paulo, 25 - O Canadá pode suspender a obrigatoriedade da mistura de etanol na gasolina - que começa a vigorar em 2005 - até que o país seja capaz de produzir álcool suficiente para atender a demanda. Outra solução que pode ser adotada pelo país é importar álcool dos Estados Unidos ou do Brasil. Entre 2005 e 2010 as províncias de Saskatchewan, Manitoba e Ontario devem exigir que a mistura seja realizada. Em Manitoba, a exigência passa a valer a partir do ano que vem. Cerca de 85% da gasolina terá de ser misturada a 15% de etanol. Em Saskatchewan, 75% da gasolina vendida na província terá que ser misturada a 5% de etanol em 2005. Em Ontario, a gasolina terá que ser misturada a 5% de etanol até 2007 e 10% até 2010. Em Alberta, província rica em petróleo, não haverá tal obrigação. O Canadá produz atualmente 250 milhões de litros de álcool por ano. Mas só a província de Ontario vai precisar de 750 milhões de litros quando a mistura for de 10%, calcula Kory Teneycke, diretor-executivo da Associação Canadense de Combustíveis Renováveis. Manitoba e Saskatchewan vão precisar de mais 150 milhões de litros por ano, cada uma. Teneycke observa que a produção do país teria que quadruplicar em um curto espaço de tempo para atender tal demanda. Há vários projetos de construção de usinas em andamento, mas ele avalia que à medida que os prazos finais se aproximam as companhias petrolíferas terão que procurar fontes alternativas de álcool. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.