Alemanha e França criam grupo para discutir futura união bancária

Grupo vai avaliar a conjuntura da zona do euro para promover planos de estabilidade

Danielle Chaves e Sergio Caldas, da Agência Estado,

27 de agosto de 2012 | 08h53

BERLIM - Os ministros das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, e França, Pierre Moscovici, anunciaram nesta segunda-feira a criação de um grupo de trabalho conjunto que desenvolverá planos para uma futura união bancária na zona do euro e procurará promover a estabilidade no bloco.

O anúncio foi feito no Ministério das Finanças alemão, após conversas bilaterais que Schäuble e Moscovici descreveram como consultas de rotina entre os dois países.

"Decidimos que precisávamos aprofundar nossas consultas", disse o ministro francês.

Saída grega

O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, membro do Partido Liberal Democrata (FDP), que faz parte da coalizão da chanceler Angela Merkel, criticou integrantes de outro partido da aliança, o União Social Cristã (CSU), por declararem que a Grécia poderia deixar a zona do euro, segundo reportagem do jornal alemão Rheinische Post.

Westerwelle alertou contra movimentos mal orientados e tendenciosos com relação ao assunto e disse que o primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, prometeu em Berlim e em Paris que seu país vai cumprir as obrigações. "Agora é crucial que essas palavras resolutas sejam seguidas por ações igualmente vigorosas", afirmou o ministro. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.