Alemanha em busca de profissionais brasileiros em diversas áreas
Conteúdo Patrocinado

Alemanha em busca de profissionais brasileiros em diversas áreas

Projeto da União Europeia em parceria com o Goethe-Institut oferece aconselhamento gratuito para quem deseja trabalhar no país

Goethe-Institut, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

15 de fevereiro de 2022 | 09h00

Considerada uma das quatro maiores economias do mundo, a Alemanha anunciou em janeiro que espera receber cerca de 400 mil profissionais estrangeiros por ano a partir de 2022, abrindo um leque de oportunidades para quem deseja migrar para a Europa. Atualmente, o país ocupa o 5º lugar no ranking de melhor qualidade de vida no continente, de acordo com a Eurostat.

Segundo a Agência Federal do Trabalho da Alemanha (BA), o país procura trabalhadores de diversas áreas, com destaque para saúde e tecnologia da informação, além de especialistas em logística e acadêmicos. Para orientar as pessoas interessadas em viver e trabalhar na Alemanha, foi criado o projeto Pré-Integração, iniciativa da União Europeia em parceria com o Goethe-Institut – o instituto cultural de âmbito internacional do governo da Alemanha. O projeto é executado em diversos países e foi lançado no Brasil no final de 2020.

Segundo a gerente do projeto, Carla Pereira, a iniciativa oferece assistência qualificada, como apoio na preparação para a prova de certificação necessária para a obtenção do visto e atendimentos durante o período de transição. Por conta das restrições impostas pela pandemia, os aconselhamentos são oferecidos virtualmente ou por e-mail. “O propósito dos atendimentos é responder a dúvidas individuais de pessoas que decidiram se mudar para a Alemanha. Nós não realizamos nenhum tipo de recrutamento ou intermediação de vagas de trabalho”, esclarece.

>>> Saiba mais:  Você na Alemanha, com o Goethe-Institut - Goethe-Institut Brasilien 

Os interessados também podem participar de seminários sobre os diversos aspectos da migração. Segundo Carla, para 2022 o Goethe-Institut planeja workshops com temáticas específicas, como o ciclo preparatório para o exame de proficiência, chamado Goethe-Zertifikat, treinamentos interculturais  e também para o processo de candidatura para vagas de emprego (Bewerbungstraining). Todas as atividades oferecidas pelo projeto Pré-Integração são gratuitas.

Foco no idioma

Um dos principais diferenciais para conquistar uma vaga na Alemanha é a proficiência no idioma local, essencial também para o processo de obtenção de visto e a integração na sociedade alemã.

Para ajudar os brasileiros a conhecer a língua e diminuir as barreiras iniciais, o Goethe-Institut oferece cursos regulares em todos os níveis descritos no Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas, além de cursos especiais como Workshop de Escrita, Alemão para Profissionais do Direito, Gramática e Conversação, e preparatórios específicos para exames de proficiência. Neste momento da pandemia, todos são ofertados exclusivamente online.

Flávia Matsuda, professora de Alemão e coordenadora de Exames do Goethe-Institut, explica que os cursos levam em consideração a língua como instrumento de interação e comunicação. “Nas aulas, os alunos e as alunas se deparam com situações comunicativas, por exemplo, no café, na universidade, no trabalho, e utilizam o vocabulário e as estruturas trabalhadas em aula para que consigam interagir dentro desses contextos. Neste sentido, já se comunicam em alemão desde o primeiro dia de aula”, conclui.

Preparação financeira e cultural

Para além do idioma, Gabriela Pascholati do Amaral, assistente do projeto Pré-Integração, destaca que a preparação precisa levar em conta fatores econômicos e culturais. “A preparação financeira vai depender do tipo de visto. Se for um visto para busca de trabalho, por exemplo, a pessoa deve comprovar um valor específico, com o qual ela consiga se sustentar por seis meses. No entanto, se ela conseguir uma oferta de trabalho ainda no Brasil, essa oferta já serve como comprovação financeira, e a pessoa não precisará de outras comprovações”, explica.

Outro fator importante apontado pela assistente do projeto Pré-Integração no Brasil é o clima. “O frio, principalmente nos meses de inverno, pode trazer alguns efeitos físicos e mentais que as pessoas não conhecem. É importante se informar antes de passar um inverno por lá”, alerta.

Ela também destaca a necessidade de entender o funcionamento do sistema público alemão, incluindo impostos e seguros. “Eles possuem, por exemplo, um imposto para cachorros e alguns seguros pessoais obrigatórios. O mais importante é realmente entender esse país e chegar lá com a cabeça aberta, pois será muito diferente do Brasil, de forma positiva ou negativa, a depender da pessoa.”

Mobilidade acadêmica

Além dos programas de aconselhamento à migração profissional e cursos voltados ao aprendizado do idioma, o Goethe-Institut oferece dois programas voltados à mobilidade acadêmica: o Studienbrücke e o Studienkolleg.

O primeiro é destinado à preparação idiomática, de linguagem técnica e intercultural para estudantes que se destacam em matemática, informática, ciências naturais e tecnologia, que tenham conhecimentos da língua alemã e desejam realizar estudos universitários na Alemanha.

Já Studienkolleg é o nome dado ao curso preparatório para a universidade. Tem duração de 6 a 12 meses, e é o caminho mais comum para estrangeiros serem admitidos em uma universidade alemã. O processo consiste em fazer uma prova de admissão para cursar o Studienkolleg na área do curso que deseja frequentar, e depois fazer a prova de verificação para conseguir uma vaga na universidade. Antigamente, interessados precisavam viajar para a Alemanha para realizar essa prova, que agora pode ser feita em um Goethe-Institut no Brasil. Isso torna o processo mais simples e menos custoso, uma vez que elimina a necessidade da viagem neste primeiro momento, e o resultado é obtido poucos dias depois do exame. Além disso, pode-se fazer um curso de preparação para a prova oferecido pelo próprio Goethe-Institut. 

Conheça as oportunidades, cursos e informações dos programas: Você na Alemanha, com o Goethe-Institut - Goethe-Institut Brasilien 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.