Michael Sohn/AP
Michael Sohn/AP

Alemanha, Holanda e Finlândia pedem atuação maior do FMI contra crise

Para ministros dos três países, fundo poderia ajudar mais se recebesse dinheiro dos países e repassasse esses recursos para nações que não estão passando por turbulências

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

25 de novembro de 2011 | 16h35

Os ministros de Finanças da Alemanha, da Holanda e da Finlândia pediram nesta sexta-feira, 25, que o Fundo Monetário Internacional (FMI) desempenhe um papel mais amplo no combate à crise de confiança nas dívidas soberanas da zona do euro.

"Precisamos construir uma barreira", afirmou o ministro de Finanças finlandês, Jutta Urpilainen, durante uma entrevista coletiva ocorrida após a reunião com Jan Kees de Jager e Wolfgang Schaeuble, seus pares na Holanda e na Alemanha. "Hoje concordamos que uma das opções para fazer isso seria fortalecer o papel do FMI", acrescentou.

Segundo ele, o fundo poderia participar mais dos esforços de combate à crise se recebesse dinheiro dos países e então canalizasse esses recursos para nações problemáticas.

A reunião dos três ministros serviu como preparação para o encontro dos ministros de Finanças da zona do euro (Eurogrupo), na terça-feira, a reunião dos ministros de Finanças da União Europeia (Ecofin), na quarta-feira.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.