Alibaba, da China, planeja comprar o Yahoo

Jack Ma, fundador do maior portal de negócios entre empresas do mundo, o Alibaba, disse estar "muito interessado" em comprar o site de buscas Yahoo, no que seria a primeira incursão de grande porte da China no mundo da internet nos Estados Unidos. Segundo Ma, as principais dificuldades da negociação têm caráter "político", e não financeiro.

AE, Agencia Estado

04 de outubro de 2011 | 11h14

O Yahoo tem 40% do capital do Alibaba, adquiridos por US$ 1 bilhão em 2005. Desde então, a empresa chinesa se expandiu, enquanto seu investidor encolheu e mergulhou numa crise de identidade. Hoje, o valor de mercado do Alibaba gira em torno de US$ 32 bilhões, o dobro do atribuído ao site de buscas. Ontem, as ações do Yahoo registraram alta de 2,73% na bolsa eletrônica Nasdaq, fechando cotadas a US$ 13,53.

A eventual aquisição do Yahoo daria a Ma o controle total do Alibaba e afastaria os riscos que ele enfrentaria caso o portal de buscas fosse vendido a outro investidor, que teria 40% de sua companhia. Também colocaria fim à tempestuosa relação entre os dois sócios, que acabam de travar uma disputa de quatro meses em torno do Alipay, o mais popular sistema de pagamentos online da China, que pertencia ao Alibaba.

No início o ano, Ma transferiu de maneira unilateral o Alipay para sua propriedade, o que gerou reação do Yahoo. Em julho, os dois lados finalmente chegaram a um acordo que prevê compensação pela perda do ativo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
AlibabaYahoocompraChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.