Alibaba pode arrecadar até US$ 22 bi em IPO

Alibaba pode arrecadar até US$ 22 bi em IPO

Aumento de valor inicial de ações para faixa entre US$ 66 e US$ 68 reflete interesse do investidor por abertura de capital

O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2014 | 21h54


O grupo Alibaba elevou nesta segunda-feira, 15, a faixa de preço de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) para o intervalo entre US$ 66 a US$ 68 por ação, refletindo a forte demanda dos investidores pelo que pode ser a maior abertura de capital da história.

A empresa chinesa de comércio eletrônico, que registra mais transações do que Amazon e eBay juntos, ganha potencial, assim, para alcançar arrecadação de US$ 21,8 bilhões na sua abertura de capital. 

Com os novos valores, o Alibaba pode passar a ter valor de mercado de cerca de US$ 165,5 bilhões. A americana Amazon vale hoje US$ 149,6 bilhões, enquanto o eBay é avaliado em US$ 63,2 bilhões.

A companhia e seus conselheiros estão bem conscientes sobre ao menos uma coisa: não se deve continuar a aumentar o preço das ações para a estreia. Haveria uma tendência óbvia de se fazer isso tendo em vista o grande interesse por parte de diversos investidores. 

Só o almoço convocado por Jack Ma em Nova York, preparando terreno para abertura de ações na bolsa, reuniu cerca de 800 investidores interessados em comprar papéis do gigante chinês do e-commerce.

Mas o Alibaba não quer repetir os erros do Facebook, que fez sua abertura de capital na Nasdaq com preço inicial elevado, e obteve resultados ruins nos meses seguintes. De olho nesse histórico, e ciente dos problemas técnicos da Nasdaq no IPO do Facebook, o Alibaba escolheu a Bolsa de Nova York como “palco” do lançamento de suas ações. O grupo também decidiu não aumentar a quantidade de papéis ofertada.

Caso elevasse esse teto de valor da ação, a Alibaba seria uma forte concorrente a desbancar o Banco da Agricultura da China e seu recorde de maior abertura de capital registrado na história, ao arrecadar US$ 22,1 bilhões, em 2010. 

Expansão. A Alibaba já anunciou planos de expandir suas operações para além da China, chegando a países da Europa e aos Estados Unidos. Isso só ocorrerá, porém, depois da abertura de capital. 

“Não vamos desistir do mercado asiático”, disse Jack Ma em conferência com jornalistas antes de se encontrar com investidores. “Como eu costumo dizer, não somos uma empresa da China, somos uma empresa de internet que calhou de estar na China”, frisou.

A empresa fará sua estreia na próxima sexta-feira. Segundo fontes próximas à companhia disseram ao New York Times, se o IPO “deixar algum dinheiro sobrando na mesa” ou não atingir às expectativas, ainda assim servirá muito bem às ambições da gigante Alibaba. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Tudo o que sabemos sobre:
alibabaipo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.