ALL: complexo permitirá transporte de 20 milhões de ton

O diretor presidente da América Latina Logística (ALL), Alexandre Santoro, disse que a companhia vai abrigar 20 empresas que vão transportar 20 milhões de toneladas no ano. A afirmação foi feita durante inauguração, nesta quinta-feira, 19, de seu terminal no Complexo Intermodal de Rondonópolis (MT) e a expansão de 260 quilômetros da sua malha ferroviária no maior corredor de exportação de grãos do País, desde o Mato Grosso até o Porto de Santos.

DAYANNE SOUSA E VANESSA STECANELLA, Agencia Estado

19 de setembro de 2013 | 13h38

A ALL investiu R$ 880 milhões na construção da linha de Alto Araguaia até Rondonópolis e em um terminal da empresa dentro do complexo, obra que integra o Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2), do governo federal.

O complexo tem 385,10 hectares de área, o equivalente a 900 campos de futebol, segundo a assessoria de imprensa da ALL, e está localizado na rodovia BR-163, a 28 quilômetros do centro de Rondonópolis. O terminal da empresa começa a operar com capacidade de carregamento de 120 vagões graneleiros a cada 3,5 horas. Cerca de outras 20 companhias também vão se instalar no Complexo Intermodal de Rondonópolis, com investimento perto de R$ 700 milhões nos próximos cinco anos. Entre essas está a Brado Logística, subsidiária da ALL para o transporte de contêineres.

De acordo com Santoro, a ALL já investiu R$ 20 bilhões desde que assumiu concessões em 1997. Na visão dele, um dos pilares estratégicos para o País é o modal ferroviário. "O modal ferroviário é o mais eficiente para transportar cargas", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
ALLRondonópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.