(Aaron Wojack/The New York Times)
(Aaron Wojack/The New York Times)

Alpargatas fecha acordo para comprar 49,9% da americana Rothy's por até US$ 475 milhões

Companhia de calçados e acessórios é passo da gigante brasileira, dona da Havaianas, em estratégia de internacionalização

Marcia Furlan, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2021 | 20h40

A Alpargatas anunciou nesta segunda-feira, 20, que fechou um acordo para a aquisição de 49,9% das ações da Rothy's Inc, companhia que atua na fabricação e venda de calçados e acessórios com sede na Califórnia (EUA). O acordo envolve os fundadores Stephen P. Hawthornthwaite e William Roth Martin, o fundo Lightspeed Venture Partners XI e outros acionistas. O valor da operação é de até US$ 475 milhões (cerca de R$ 2,7 bilhões).

A aquisição de participação societária na Rothy's representa um passo importante na aceleração da expansão global da Alpargatas. A Rothy's continuará operando de forma independente, e, conforme previsto no acordo, a Alpargatas terá um papel estratégico para acelerar o crescimento da base de clientes e ampliar o conhecimento da marca Rothy's.

A operação ocorrerá por meio de uma aquisição primária de ações a serem emitidas pela Rothy's, no valor de US$ 200 milhões. O valor será pagao da seguinte forma: US$ 50 milhões à vista, com recursos próprios da companhia, US$ 150 milhões até 31 de março de 2022, com a condição da aprovação da operação pelas autoridades americanas.

Depois, no primeiro semestre de 2022, haverá uma oferta de aquisição secundária de ações para os demais acionistas da Rothy's. Essa segunda parte da transação custará mais US$ 275 milhões. Para a operação, a Rothy's foi avaliada em US$ 800 milhões.  

Ao fim da operação, a Alpargatas terá direitos de um acionista minoritário relevante, incluindo, mas a tanto não se limitando, a indicação individual de quatro membros do conselho de administração da Rothy's de um total de nove membros. / COM REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.