Alta do Lehman e queda de petróleo impulsionam bolsas dos EUA

As bolsas de valores norte-americanasfecharam em alta nesta sexta-feira, com esperanças de que oLehman Brothers poderá atrair um grande investidor. A forte queda do petróleo, amenizando as preocupações sobreinflação e sobre os gastos dos consumidores, também deu suporteao mercado. Segundo dados preliminares, o índice Dow Jones teve alta de1,73 por cento, a 11.628 pontos. O Standard & Poor's 500 subiu1,13 por cento, a 1.292 pontos. O Nasdaq avançou 1,44 porcento, a 2.414 pontos. Nesta semana, o Dow acumulou baixa de 0,3 por cento,enquanto o S&P 500 recuou 0,5 por cento e o Nasdaq caiu 1,5 porcento. A alta ajudou o mercado a apagar a maior parte das perdasdos últimos dias, deixando o Dow e o S&P 500 a apenas poucospontos abaixo de quando a semana começou. As ações da Lehman Brothers subiram 5 por cento após oKorea Development Bank afirmar que a corretora norte-americanapode ser um possível alvo de aquisição. Houve um momento nasessão em que as ações do banco de investimento saltaram maisde 15 por cento. O Lehman está entre os bancos norte-americanos atingidospelas perdas causadas pela crise do mercado imobiliário. Asações do Lehman perderam quase 80 por cento de seu valor nesteano, registrando mais de 7 bilhões de dólares em baixascontábeis. "Um possível comprador por uma empresa que foi por muitotempo só manchetes de risco está colocando um chão sólido sob osetor financeiro", afirmou John Augustine, estrategista chefede investimento do Fifth Third Private Bank. "Nós estamos ficando mais altista no mercado acionário enós diriámos que nós teremos o próximo grande passo para asfinanceiras quando tivermos mais atividade de aquisições efusões".

STEVEN C. JOHNSON, REUTERS

22 de agosto de 2008 | 18h26

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.