Shannon Stapleton/ Reuters
Shannon Stapleton/ Reuters

Amazon estuda comprar a Peloton, que produz equipamentos para exercícios físicos

Caso haja uma transação, ela pode ser significativa, dado o valor de mercado da Peloton de cerca de US$ 8 bilhões - uma queda acentuada em relação ao nível de cerca de um ano atrás, de cerca de US$ 50 bilhões

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2022 | 12h53

WASHINGTON - A Peloton Interactive está atraindo o interesse de potenciais compradores, incluindo a Amazon, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto.

A Amazon tem conversado com consultores sobre um possível acordo, disseram algumas fontes. Não há garantia de que a gigante do comércio eletrônico seguirá com uma oferta ou que a Peloton, que está trabalhando com seus próprios consultores, seja receptiva.

Caso haja uma transação, ela pode ser significativa, dado o valor de mercado da Peloton de cerca de US$ 8 bilhões - uma queda acentuada em relação ao nível de cerca de um ano atrás, de cerca de US$ 50 bilhões.

A ligação com a Peloton daria à Amazon ou a outra empresa acesso a seus milhões de usuários, e um grande impulso no crescente mercado de tecnologia de saúde e bem-estar. A Peloton produz equipamentos como bicicletas ergométricas e esteiras conectadas à internet que permitem que usuários assistam a aulas enquanto se exercitam.

As ações da empresa saltaram cerca de 30% no after hours da Nasdaq na sexta-feira, 4, depois que o Wall Street Journal informou sobre o interesse da Amazon. /Dow Jones Newswires 

Tudo o que sabemos sobre:
NasdaqWall Street JournalAmazon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.