Tasso Marcelo/Agência Estado
Tasso Marcelo/Agência Estado

Ambev anuncia construção de nova fábrica de vidros sustentáveis por R$ 870 milhões

Localizada no Paraná, nova unidade tem início de operação previsto para 2025

Victoria Netto, O Estado de S. Paulo

23 de dezembro de 2021 | 13h12

A Ambev anunciou que vai construir uma nova fábrica de vidros sustentáveis no Estado do Paraná, com início de operação previsto para 2025. Com investimento de R$ 870 milhões, a nova unidade, cuja cidade sede ainda não foi definida, deve começar a ser construída em 2022, com capacidade de produção de até 500 milhões de garrafas por ano para rótulos como Stella Artois, Becks e Spaten. Além do Paraná, a nova planta deve abastecer cervejarias da Ambev em diferentes estados.

De acordo com a Ambev, todo o processo de produção de garrafas será feito a partir da reciclagem de cacos, recolhidos em parcerias com empresas de logística reversa e cooperativas. A proposta sustentável se estende para outras frentes, com a utilização de energia elétrica renovável e preparação para operar com biocombustíveis, além de uma estação para tratamento dos efluentes gerados. A água utilizada no processo também deve passar por reaproveitamento.

A primeira fábrica de vidros da Ambev, inaugurada em 2008 no Rio de Janeiro, é hoje a vidreira que trabalha com o maior porcentual de material reciclado do Brasil, segundo a companhia. Neste ano, a fábrica fez a primeira garrafa de vidro 100% reciclado do País, iniciativa que abriu caminho para a nova vidraria no Estado do Paraná.

Segundo a companhia, toda a produção está alinhada à meta da companhia de ter 100% dos seus produtos em embalagens retornáveis ou feitas majoritariamente de conteúdo reciclado até 2025. “A nova fábrica de vidros vai impulsionar um futuro cada vez mais sustentável. Essa novidade vai impactar positivamente todo o ecossistema de logística reversa”, afirma Rodrigo Figueiredo, Vice-Presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Ambev.

A formalização do investimento foi feita com o governador do Paraná, Ratinho Júnior, representantes do governo e executivos da companhia. Conforme a Ambev, a projeção é de que a nova fábrica no Paraná gere cerca de 1.500 empregos durante a obra.

Além da nova fábrica de vidros recicláveis, a Ambev já tem em Ponta Grossa, no Paraná, e em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, uma Cervejaria e uma Maltaria com conceito de baixo carbono. Nos últimos cinco anos, ambas as unidades reduziram 90% das emissões de gases de efeito estufa na atmosfera até a total neutralização.

Tudo o que sabemos sobre:
Ambevcervejagarrafavidroreciclagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.