TASSO MARCELO/AGENCIA ESTADO/AE
TASSO MARCELO/AGENCIA ESTADO/AE

Ambev sobre entrada no mercado de cannabis: 'Precisamos estudar mais o assunto'

Ambev entrou no segmento com intuito de pesquisar bebidas não-alcoólicas em projeto no Canadá; companhia divulgou lucro de R$ 3,36 bilhões no 4º trimestre de 2018

Célia Froufe e Rodrigo Petry, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2019 | 15h18

LONDRES E SÃO PAULO - O diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Ambev, Fernando Tennenbaum, disse nesta quinta-feira, 28, que ainda é muito cedo para falar sobre a evolução dentro da empresa do setor de cannabis, que foi iniciado no final do ano passado.

“É muito cedo para dizer. Há muitas discussões sobre o assunto, mas não certezas sobre os resultados. É algo sobre o qual temos de estudar mais”, considerou quando questionado por um analista do mercado financeiro durante teleconferência para comentar o balanço da companhia no ano passado.

A entrada da empresa no segmento se deu por meio da subsidiária canadense Labatt Brewing com a parceira da High Park Farms, que por sua vez é uma subsidiária da Tilray - a pioneira na produção e comercialização de canabis. A AmBev entrou no segmento com o intuito de pesquisar a produção de bebidas que não são alcoólicas. O projeto, limitado ao Canadá, deve receber investimentos da ordem de US$ 50 milhões da companhia brasileira e outro montante semelhante a esse de sua sócia.

A ideia é que produtos sejam criados a partir de infusões de CBD e de THC. No primeiro caso, há propriedades medicinais de relaxamento e, no segundo, de efeitos alucinógenos e de euforia. O questionamento feito hoje durante a teleconferência englobava a perspectiva de lançamento de algum produto nessa área. Alguns Estados dos Estados Unidos já liberaram o consumo de bebidas feitas a partir da canabis. No Canadá, a venda desses produtos ainda não foi permitida, ainda que o consumo de maconha já esteja normalizado.

Sobre a presença da AmBev no Canadá de forma geral, Tennenbaum salientou que se trata de um mercado já maduro e lucrativo, mas com muitos desafios. Cada vez há mais consumo de bebidas do tipo premium no país da América do Norte, segundo ele. “Temos investido mais nisso e a nossa estratégia tem funcionado”, considerou.

Ambev registrou lucro de R$ 3,36 bilhões no 4º trimestre

A Ambev registrou um lucro atribuído ao controlador de R$ 3,360 bilhões no quarto trimestre do ano passado, 7,7% maior que os R$ 3,119 bilhões registrados em igual período de 2017. Com isso, o lucro atribuído ao controlador da empresa atingiu R$ 11,024 bilhões em 2018, uma alta de 50,4% em relação ao verificado um ano antes.

O lucro líquido ajustado da Ambev foi de R$ 3,724 bilhões entre outubro e dezembro, queda de 17,3% no comparativo anual. Em 2018, o indicador atingiu R$ 11,591 bilhões, 5,0% abaixo do reportado em 2017./COM LETÍCIA FUCUCHIMA

Tudo o que sabemos sobre:
Ambevmaconha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.