American e US Airways formam maior áerea do mundo

A AMR Corp., controladora da American Airlines, e a US Airways anunciaram formalmente planos para se fundirem e criarem a maior empresa aérea do mundo. As duas companhias farão uma teleconferência sobre o acordo às 13h desta quinta-feira (horário de Brasília).

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

14 de fevereiro de 2013 | 10h33

Os credores da AMR controlarão 72% da nova companhia sob os termos da proposta, enquanto os acionistas da US Airways ficarão com o restante. O executivo-chefe da US Airways, Doug Parker, terá esse cargo na nova empresa e Tom Horton, que tem o mesmo cargo na AMR, será presidente do conselho não executivo até o próximo ano.

A nova companhia vai manter a marca American e continuará com sede em Fort Worth, Texas, mas o plano representa uma vitória para Parker, um dos maiores defensores da necessidade de consolidação no setor aéreo. A nova empresa deverá ter um valor de mercado de cerca de US$ 11 bilhões.

O plano está sujeito à aprovação do juiz que supervisiona a concordata da AMR desde novembro de 2011 e exige aprovação de órgãos reguladores e outras agências. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
American AirlinesUS Airwaysfusão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.