American Express lucra US$ 1,28 bilhão no 1º trimestre

O lucro líquido da American Express subiu 1,9% no primeiro trimestre de 2013, para US$ 1,28 bilhão (US$ 1,15 por ação), de US$ 1,26 bilhão (US$ 1,07 por ação) no mesmo período do ano passado. Na mesma comparação a receita aumentou 3,9%, para US$ 7,88 bilhões, e foi parcialmente afetada pelo impacto das taxas de câmbio.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

18 de abril de 2013 | 08h05

Analistas ouvidos pela Thomson Reuters previam lucro por ação de US$ 1,12 e receita de US$ 8,03 bilhões. As ações da AmEx, que integram o índice Dow Jones, fecharam a sessão de ontem com queda de 0,71% em Nova York.

Os gastos com cartão de crédito subiram 6,0% em termos anuais, para US$ 224,5 bilhões, depois de crescer 8,0% no quarto trimestre do ano passado e 12% no primeiro trimestre daquele ano.

Embora a receita tenha sido mais fraca do que o esperado, a companhia fez progresso nos esforços para limitar o crescimento dos gastos operacionais. O aumento nesses gastos foi de cerca de 1,1%, para US$ 3,1 bilhões, enquanto os gastos totais subiram 1,4%, para US$ 5,5 bilhões. A AmEx pretende cortar 5,4 mil empregos neste ano e manter o crescimento dos gastos operacionais abaixo de 3% anualmente durante os próximos dois anos.

A provisão para perdas subiu para US$ 497 milhões no primeiro trimestre deste ano, de US$ 412 milhões um ano antes, mas caiu em relação a US$ 638 milhões no quarto trimestre. A taxa de inadimplência para os empréstimos em cartão de crédito nos EUA ficou em 1,2%, de 1,3% um ano antes, enquanto a taxa de empréstimos inadimplentes em cartões de crédito diminuiu para 2,0%, de 2,3%. A carteira de crédito da AmEx aumentou 4,2% em termos anuais, para US$ 53,6 bilhões. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
American Expressbalanço1º trimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.