Amil: leilão de compra de ações da Medial será em 28 de janeiro

A Amil fará em 28 de janeiro o leilão de compra de ações da Medial Saúde no mercado, conforme comunicado ao mercado divulgado nesta quinta-feira.

REUTERS

24 de dezembro de 2009 | 17h40

Segundo a Amil, os detentores de ações da Medial dispostos a participar do leilão deverão habilitar-se junto a uma corretora autorizada até 18h de 27 de janeiro, véspera da operação.

A Oferta Pública de Aquisição (OPA) de ações da Medial é obrigatório, seguindo-se ao anúncio, em 19 de novembro, da compra do controle da empresa pela Amil.

A Amil fechou acordo para assumir 51,9 por cento do capital da Medial nas mãos dos antigos controladores por 612,5 milhões de reais em dinheiro.

Os minoritários poderão vender suas ações ao mesmo preço acertado com os controladores da Medial, de 17,2066 reais por papel. Esse valor será reajustado pela variação da taxa DI de 19 de novembro até a data imediatamente anterior à liquidação financeira da OPA.

Inicialmente, a Amil pretendia fazer a OPA por três motivos: "tag along" obrigatório aos acionistas minoritários, fechamento do capital da Medial e retirada da empresa adquirida do Novo Mercado da Bovespa.

Na segunda-feira, a Amil informou que desistiu, no momento, de fechar o capital e cancelar o registro de companhia aberta da Medial.

Líder no mercado brasileiro de planos de saúde, a Amil quase dobra sua participação no Estado de São Paulo, o mais rico do país, com a Medial --pulando de 7,9 para 15,1 por cento. Em todo o Brasil, a fatia sobe de 6,2 para 10,1 por cento, com 4,2 milhões de beneficiários em saúde e quase 1 milhão em planos odontológicos.

De acordo com a Amil, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a BM&FBovespa concederam nesta quinta-feira o registro para a realização da OPA de ações da Medial.

(Reportagem de Cesar Bianconi)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASMEDIALOPA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.