Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Analista da S&P diz que pode rebaixar rating da Irlanda

Rebaixamento ocorrerá caso o Anglo Irish Bank precisar de mais do que € 35 bilhões em recapitalização do governo

Danielle Chaves, da Agência Estado,

28 de setembro de 2010 | 10h26

O sentimento dos investidores foi afetado negativamente nesta terça-feira por novas preocupações com a Irlanda e a Espanha. Em entrevista à rádio irlandesa RTE, o analista da agência de classificação de risco Standard and Poor's Trevor Cullinan afirmou que o rating da Irlanda pode ser rebaixado se o Anglo Irish Bank precisar de mais do que € 35 bilhões em recapitalização do governo.

Separadamente, Chris Pryce, analista da Fitch Ratings, afirmou em entrevista à Reuters que não pode garantir que a atual classificação que a agência atribui à Irlanda é totalmente segura. "Mas isso não significa que uma ação negativa é iminente ou inevitável", acrescentou na entrevista, segundo agências de notícias internacionais.

O euro chegou a cair para US$ 1,3381 após as declarações, mas se recuperou e, às 9h05 (de Brasília), subia para US$ 1,3467, de US$ 1,3444 ontem.

Ontem, a Moody's cortou em três níveis o rating da dívida sênior do Anglo Irish Bank para Baa3, de A3, e a dívida subordinada em seis níveis para Caa1, de Ba1, também em razão de preocupações com o fato de o banco irlandês, já nacionalizado, provavelmente ter de receber suporte adicional do governo após sua reorganização. O governo da Irlanda deverá anunciar na quinta-feira o custo total do Anglo Irish Bank para o Estado.

A S&P informou após a transmissão da entrevista com Cullinan na rádio RTE que os comentários do analista haviam sido gravados no início deste mês. A agência rebaixou o rating da Irlanda para AA-, com perspectiva negativa, no fim de agosto, em parte por causa do custo fiscal previsto para o governo caso tenha de fornecer suporte para o problemático setor financeiro do país.

Enquanto isso, os receios com a Espanha aumentaram depois que o jornal local Expansión observou em um artigo que o prazo da Moody's para revisão do rating de crédito Aaa para o país termina nesta semana. A Moody's é a última grande agência de classificação de risco a manter a classificação máxima para a Espanha. A agência colocou o rating espanhol em revisão em julho e, na ocasião, disse que uma decisão seria tomada em três meses.

Apesar disso, a Espanha obteve demanda forte no leilão de € 2,979 bilhões em títulos do Tesouro de três e seis meses. O Tesouro espanhol recebeu propostas no valor de € 3,516 bilhões pelos papéis de três meses e vendeu € 1,174 bilhão, com yield (retorno ao investidor) médio de 0,685%, acima do yield de 0,624% no leilão anterior. Para os papéis de seis meses, o governo recebeu propostas de € 3,632 bilhões e vendeu € 1,805 bilhão, com yield médio de 1.180%, de 1,037% no leilão anterior.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
IrlandariscoS&Prating

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.