Anatel deve aprovar compra da Vivo pela Telefônica e entrada da PT na Oi

Segundo fonte do governo, transações envolvem apenas movimentos societários e não devem trazer riscos

Karla Mendes, da Agência Estado,

28 de julho de 2010 | 19h23

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve aprovar tanto a compra da parte da Portugal Telecom (PT) pela Telefónica quanto a entrada da PT na Oi. A agência ainda precisa analisar a documentação que será enviada para as empresas, mas, segundo fontes do governo, as duas operações devem ser aprovadas sem restrições, pois o entendimento é que não há riscos. "A Telefónica, simplesmente, está aumentando sua participação na Vivo. Não está entrando em uma nova empresa", argumentou um técnico do governo à Agência Estado. "Ninguém está sumindo do mercado", enfatizou.

Diferente da operação que envolveu a Oi e a Brasil Telecom (BrT), em que foi necessária a mudança da regulamentação vigente para permitir a fusão, o técnico caracterizou tanto a operação da Telefónica quanto a da PT na Oi como meros movimentos societários. "Basicamente, a PT saiu da Vivo e entrou na Oi. um movimento de consolidação de mercado", disse.

Uma das coisas que se falava no mercado é que, ao adquirir o controle total da Vivo, a Telefónica teria de vender sua participação na Telecom Itália, que controla no Brasil a TIM. Essa hipótese, porém, está descartada, segundo a fonte. "Já foram impostas condições à Telefónica em relação à TIM: não poderia atuar no conselho e teria que mandar as atas das reuniões para provar que não está havendo interferência (na gestão da empresa)", afirmou. Segundo o técnico, essa prática está funcionando muito bem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.