Anatel quer trocar telefones analógicos por digitais na área rural

Migração de sistemas deve ser realizada no prazo de um ano, segundo proposta aprovada nesta quinta

Karla Mendes, da Agência Estado,

20 de janeiro de 2011 | 18h24

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) quer acabar com os terminais analógicos de telefonia fixa rural no prazo de 12 meses. Uma proposta aprovada nesta quinta-feira, 20, pelo Conselho Diretor da agência determina a migração do sistema analógico para digital dentro de um ano. Segundo a conselheira Emília Ribeiro, relatora da matéria, as operadoras de telefonia móvel têm que apresentar, em 30 dias, um plano de migração para a telefonia fixa e as empresas de telefonia fixas, por sua vez, terão o mesmo prazo para mostrar como era feita a migração.

"O serviço é telefonia fixa, mas as operadoras de telefonia móvel é que dão a infraestrutura", explicou Emília. Por essa razão, a migração tem de ser feita de forma conjunta entre as operadoras. Segundo a conselheira, a mudança é necessária porque não há mais equipamentos no mercado para substituir os aparelhos em uso. "Se o aparelho quebrar, não tem outro para repor", alertou.

A conselheira observou que a obrigação da migração é das empresas de telefonia fixa. "As duas têm que se entender sobre os custos". A Anatel estima que haja de 6 mil a 9 mil assinantes da telefonia fixa rural atualmente. Em 2010, foi zerada a base de telefones móveis analógicos no País.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.