Aneel aprova reajuste de tarifas da EDP Bandeirante

A EDP-Energias do Brasil informou nesta terça-feira que obteve aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para aplicar o reajuste anual médio de 5,46 por cento às tarifas da EDP Bandeirante.

REUTERS

20 de outubro de 2009 | 22h40

Segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o reajuste será feito a partir de 23 de outubro, sendo "3,11 por cento relativos ao reajuste tarifário anual econômico e 2,35 por cento referentes aos componentes financeiros pertinentes."

A companhia informou ainda que, computado o efeito dos itens financeiros retirados da base, de 4,44 por cento, o efeito médio a ser percebido pelos consumidores será de 1,02 por cento.

Segundo a Aneel, o reajuste será de 0,33 por cento na baixa tensão, caso de residências, e de 2 por cento na alta tensão, ou seja, para indústrias consumidoras.

A EDP-Energias do Brasil, subsidiária da Eletricidade de Portugal, controla no Brasil as distribuidoras de energia Bandeirante e Espírito Santo Centrais Elétricas S.A (Escelsa) e a geradora Energest S.A.

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAREAJUSTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.