Aneel aprova reajustes de tarifas de distribuidoras no Norte do país

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta quarta-feira reajuste médio de 18,62 por cento a ser aplicado a partir de 1º de novembro às tarifas da Amazonas Energia, do grupo Eletrobras.

REUTERS

29 de outubro de 2014 | 12h35

Para os clientes que recebem energia em alta tensão, como as indústrias, o reajuste será de 22,63 por cento, enquanto para os de baixa tensão, como as residências, o aumento setrá de 15,83 por cento.

A empresa leva energia a cerca de 700 mil unidades de consumo no Estado do Amazonas.

A Aneel também aprovou nesta quarta-feira reajuste médio de 16,95 por cento das tarifas da Boa Vista Energia, também do grupo Eletrobras, que abastece a capital de Roraima.

Para a Companhia Energética de Roraima, que atende ao interior do Estado, o reajuste médio ficou em 54,06 por cento.

Segundo o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, o aumento da CERR é o maior deste ano, até agora, e foi causado por compensações de contas financeiras relativas a 2013. A empresa está em processo de negociação para ser federalizada pela Eletrobras.

(Por Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAAMAZONASTARIFA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.