Aneel aprova uso da rede da Eletrobras para o PNBL

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologou os contratos de cessão do uso das fibras óticas firmados entre Telebrás e as empresas do sistema Eletrobras - Furnas, Chesf, Eletrosul e Eletronorte - com validade de 10 anos. Conforme nota divulgada hoje pela Telebrás, os documentos haviam sido assinados em fevereiro deste ano, mas ainda aguardavam a anuência da agência reguladora a respeito, publicada hoje no Diário Oficial da União.

KARLA MENDES, Agencia Estado

25 de maio de 2011 | 17h50

O valor desses contratos para 2011, segundo a Telebrás, é de cerca de R$ 3 milhões e equivale ao aluguel das fibras óticas instaladas nas linhas de transmissão dessas empresas relativo aos meses de novembro e dezembro. A Telebrás vai pagar R$ 931,4 mil para a Eletronorte, R$ 1,3 milhão para a Chesf e R$ 873,9 mil para Furnas. Foi prevista, porém, uma carência de seis meses para o início da cobrança, segundo a estatal. O contrato com a Eletrosul, no entanto, não prevê pagamento de aluguel neste ano porque a rede da empresa só deverá ser utilizada no final de 2011, explicou a Telebrás.

A previsão da estatal é concluir em junho o primeiro trecho da rede nacional de telecomunicações (backbone) que atenderá o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). São 377 km de rede utilizando as fibras óticas instaladas nas redes de transmissão de Furnas que ligará Brasília a Itumbiara, em Goiás.

Tudo o que sabemos sobre:
banda largaTelebrásEletrobrasAneel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.