Aneel foi conservadora ao cumprir determinação da Justiça, diz Hubner

Ele reiterou a informação de que a Aneel já havia terminado a licitação quando soube da terceira liminar suspendendo o leilão

Gerusa Marques, da Agência Estado,

20 de abril de 2010 | 16h16

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, disse há pouco que o órgão regulador foi "absolutamente conservador" no cumprimento das determinações da Justiça. Ele reiterou a informação de que a Aneel já havia terminado a licitação quando soube da terceira liminar suspendendo o leilão da usina hidrelétrica de Belo Monte. "Faltava apenas apertar o 'enter' para divulgar o resultado do leilão, quando soubemos de uma nova liminar", afirmou Hubner, em entrevista coletiva.

 

Ele assegurou, no entanto, que a Aneel não havia sido citada oficialmente. "Mas fomos precavidos e suspendemos a divulgação (do resultado)", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.