Aneel propõe tarifa 0,85% menor na revisão da Copel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propôs uma redução média de 0,85 por cento para as tarifas da distribuidora paranaense Copel, dentro do processo de revisão tarifária da empresa.

REUTERS

27 de março de 2012 | 15h07

A diretoria do órgão regulador aprovou nesta terça-feira a realização de audiência pública, entre 29 de março e 30 de abril, para discutir a revisão tarifária da Copel, já sob as regras do terceiro ciclo de revisões tarifárias.

Após aprovada em definitivo, a mudança nas tarifas entrará em vigor em 24 de junho.

A Aneel propôs ainda que o chamado Fator X da Copel fique em 1,05 por cento. O Fator X é um índice usado para reduzir o repasse da inflação ao cálculo dos reajustes tarifários anuais da empresa, para transferir ganhos de produtividade aos consumidores.

Esse número, porém, não leva em conta o índice que mede a qualidade, a ser calculado anualmente e incorporado posteriormente ao Fator X.

A revisão tarifária da Copel deveria ter sido aprovada no ano passado, mas foi adiada porque as regras do terceiro ciclo de revisão só foram aprovadas pela Aneel em novembro de 2011.

A Copel fornece energia elétrica a 3,9 milhões de unidades consumidoras em 393 municípios do Paraná.

COCEL

A Aneel também abrirá audiência pública para discutir sua proposta de revisão tarifária da Companhia Campolarguense de Energia (Cocel), que prevê aumento médio de 0,49 por cento.

A Cocel abastece 41 mil unidades consumidoras no município paranaense de Campo Largo.

(Por Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIACOPELREVISAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.