Anglo eleva produção de minério de ferro no 2º tri

A Anglo American, multinacional britânica do setor de mineração, informou na sexta-feira que elevou a produção de minério de ferro, carvão e cobre no segundo trimestre. Por outro lado, a produção de platina refinada e diamantes caiu no mesmo período. A empresa está colhendo os frutos de três grandes projetos de expansão completados no ano passado, incluindo a mina de níquel de Barro Alto no Brasil, a mina de cobre chilena Los Bronces, e a mina de minério sul-africana Kolomena. Também no Brasil, a Anglo pretende concluir seu projeto Minas-Rio, de minério, no segundo semestre de 2013.

SERGIO CALDAS, Agencia Estado

20 de julho de 2012 | 08h37

A produção de minério de ferro subiu 12% ante igual período do ano passado, para 12,9 milhões de toneladas métricas, graças em parte ao aumento das operações na África do Sul e a melhorias no processo de mineração. Já a de cobre subiu 7% na mesma comparação, para 161 mil toneladas.

O minério respondeu por cerca de 35% do Ebitda da Anglo no ano passado, enquanto o cobre foi responsável por uma parcela de 21% do resultado.

A produção de carvão térmico para exportação na Colômbia teve alta de 22% no trimestre ante o ano anterior e atingiu o volume recorde de 3,1 milhões de toneladas, enquanto a produção de carvão na África do Sul avançou 7%, para 4,2 milhões de toneladas.

Em contrapartida, a produção de platina caiu 3%, para 623 mil onças-troy, enquanto a de diamantes recuou 11%, para 7,2 milhões de quilates.

As ações da Anglo acumulam perdas de 14% desde o início do ano, o que reduziu o valor de mercado da empresa para 28,3 bilhões de libras, devido em parte à queda nos preços das commodities em meio a preocupações macroeconômicas globais. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Anglo Americanprodução

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.