Angra 3 recebe mais R$308 milhões de financiamento do BNDES

A usina nuclear Angra 3 recebe nesta quinta-feira a segunda parcela do financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES),informou a empresa responsável pelo empreendimento, a Eletronuclear.

REUTERS

27 de outubro de 2011 | 12h20

A Eletronuclear, do grupo Eletrobras, já recebeu 508 milhões do financiamento total de 6,1 bilhões de reais que o BNDES aprovou para a construção da usina.

O total liberado até agora cobrirá gastos previstos na compra de máquinas e equipamentos e na contratação de serviços nacionais até dezembro deste ano.

A primeira parcela de 200 milhões de reais foi liberada em junho deste ano.

A Eletronuclear ainda receberá 890 milhões de reais do fundo da Reserva Global de Reversão (RGR), administrado pela Eletrobras, dos quais 366 milhões de reais já foram liberados neste ano.

Os serviços de engenharia e as aquisições de equipamentos no mercado externo deverão receber financiamento de 1,3 bilhão de euros de um consórcio de bancos liderados pelo francês Société Générale, conforme a empresa já tinha comunicado. A expectativa é de que esse contrato de financiamento seja assinado em novembro.

O investimento total direto estimado na usina é de 10 bilhões de reais.

CRONOGRAMA DE INVESTIMENTOS

Até o final do ano, a Eletronuclear pretende investir 1,4 bilhão de reais na construção de Angra 3.

A empresa já investiu 300 milhões no empreendimento em 2010, quando retomou a construção da usina.

Com 1.405 megawatts de potência, a entrada em operação da usina está prevista para dezembro de 2015.

(Reportagem de Anna Flávia Rochas)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAANGRA3FINANCIAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.