Angústia com lucros e setor imobiliário derruba Bolsas dos EUA

As bolsas de valores dos EstadosUnidos fecharam em forte queda nesta terça-feira, com a maiorbaixa diária desde 13 de março, com lucros abaixo do esperadoagravando preocupações com o mercado imobiliário. O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York,recuou 1,62 por cento, para 13.716 pontos. O termômetro detecnologia Nasdaq caiu 1,89 por cento, para 2.639 pontos. Oíndice Standard & Poor''s 500 teve desvalorização de 1,98 porcento, para 1.511 pontos. As ações do setor financeiro lideraram as perdas no índiceS&P 500, com a Countrywide tendo a maior queda desde outubro de2004 após informar que os problemas no setor imobiliárioafetaram seus empréstimos de alto risco. O presidente-executivo da segunda maior companhia do setorquímico dos Estados Unidos, a DuPont, disse esperar que adesaceleração do setor imobiliário continue nos próximos meses.Ao mesmo tempo, a USG, maior vendedora do mundo de gesso pararevestimento de casas, projetou um cenário pessimista para omercado imobiliário. Com o impacto da desaceleração no setor surgindo emresultados de diversas companhias, aumenta a preocupação com asaúde dos lucros corporativos e da economia. "A desculpa será lucros decepcionantes, problemas no setorimobiliário, mas... a causa é a lei da gravidade", disse AlGoldman, estrategista-chefe de mercado da A.G. Edwards, em St.Louis. "Quanto mais alto elas estão, maior é a queda. Nós subimosmil pontos --de 13 mil para 14 mil-- em menos de três meses,então os compradores estão cansados e os vendedores vieram comalguma realização de lucros", disse, apontando que esse podeser o final de uma correção, e não o começo. As ações do setor de energia, incluindo a Exxon Mobil,foram puxadas também pela queda de quase 2 por cento nos preçosdo petróleo. (Por Kristina Cooke)

REUTERS

24 de julho de 2007 | 18h08

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSWALLSTFECHAATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.