ANP encerra leilão de biodiesel e garante oferta para o 3o tri

O nono leilão de biodieselrealizado nesta sexta-feira pela Agência Nacional do Petróleo,Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) vendeu a totalidadeofertada de 66 milhões de litros do produto, com deságio de4,24 por cento sobre o preço original. Somado ao leilão realizado na quinta-feira, de 264 milhõesde litros, a ANP garantiu o volume de 330 milhões de litros,necessário para que as distribuidoras cumpram a determinação demisturar 3 por cento de biodiesel ao diesel fóssil no terceirotrimestre do ano. Atualmente, a mistura é de 2 por cento, mas portaria demarço do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) elevouo percentual, que vai vigorar a partir de julho deste ano. O litro do biodiesel foi vendido ao preço médio de 2,69reais nos dois leilões realizados esta semana pela ANP. Amovimentação financeira foi de cerca de 887 milhões de reaisnos dois leilões, sendo 710 milhões de reais no leilão dequinta-feira e 177 milhões de reais nesta sexta. O deságio médio dos dois pregões foi de 4,05 por cento,inferior ao deságio de 22,3 por cento verificado no sétimoleilão, realizado em novembro de 2007. O motivo da redução do deságio, segundo a ANP, seria amudança realizada na sistemática dos dois leilões, como apresença física dos concorrentes, em detrimento ao pregãoeletrônico dos últimos leilões, e a limitação do número deofertas. Os volumes oferecidos nos dois leilões foram comprados pelaPetrobras, que ficou com 93 por cento do total, e pela Refap,refinaria da Petrobras e da Repsol que ficou com 7 por cento.Os dois leilões tiveram a participação de 21 empresas e todasvenderam produto, informou a ANP. (Reportagem de Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.