ANP entrega em maio avaliação sobre retomada da 8a rodada

O diretor-geral da AgênciaNacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, HaroldoLima, informou nesta segunda-feira que vai apresentar aogoverno, na primeira quinzena de maio, as três propostas pararetomar a oitava rodada de leilões de áreas petrolíferas e degás natural, suspensa em 2006 pela Justiça. As alternativas são a reabertura da rodada com manutençãode todos os blocos ofertados, como vem defendendo a agência; areabertura da rodada sem os nove ou dez blocos localizadosperto da camada pré-sal; ou a reabertura e fechamento imediatoda rodada com finalidade apenas de homologar os blocos vendidosno leilão de 2006 antes da suspensão judicial. "Os estudos que nós fizemos dão conta que esses nove ou dezblocos da oitava rodada estão na franja do pré-sal, mas nãoestão na área do pré-sal", reafirmou a jornalistas antes departicipar de seminário sobre petróleo e gás no Brasil. Lima disse que os blocos alvos de polêmica tem de 600 a 700milhões de barris em reservas recuperáveis, "o que não é nadade assombroso". Ele afirmou ainda que qualquer que seja a escolha dogoverno a rodada continuará atraindo investidores, a exemplo doque aconteceu com a nona rodada, realizada em 2007, quando 41blocos do pré-sal foram retirados às vésperas do leilão semcomprometer o sucesso do evento. No parecer que será entregue ao Conselho Nacional dePolítica Energética (CNPE) em maio, a ANP também vai emitiravaliação de como deverá ser desenvolvida a exploração da áreapré-sal, informou Lima. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.