Apple passa a aceitar yuan em suas vendas na China

A mudança torna mais fácil para consumidores na China pagarem por aplicativos para iPhones, iPads e iPods na Apple Store

Agência Estado,

18 de novembro de 2011 | 22h21

A Apple começou a aceitar pagamentos em yuan em compras feitas em sua loja na internet, a App Store. A mudança torna mais fácil para consumidores na China pagarem por aplicativos para iPhones, iPads e iPods.

Os clientes de mais de 20 bancos chineses agora podem fazer pagamentos em yuan em uma conta da App Store. Antes, eles precisavam usar um cartão de crédito habilitados para moeda estrangeira, o que levou muitos consumidores a adulterarem as configurações de seus equipamentos para usar aplicativos de outras fontes ou fazer suas compras usando identidades falsas e cartões fraudulentos.

No ano fiscal encerrado em setembro, a receita da Apple com vendas na China totalizou mais de US$ 13 bilhões, ou 12% de seu faturamento total; no ano fiscal anterior, a receita da empresa na China havia ficado em US$ 3 bilhões.

Analistas disseram que a Apple provavelmente vai usar sua receita em yuan para pagar funcionários e fornecedores na própria China, porque converter yuan para dólares para repatriar lucros envolve muitos procedimentos burocráticos. Um porta-voz da empresa se recusou a esclarecer esse ponto.

As informações são da Dow Jones. (Renato Martins)

Tudo o que sabemos sobre:
AppleChinayuan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.