Apreensões por Fed levam Wall St a realizar de lucros

As bolsas de valores dos Estados Unidos encerraram o pregão desta quinta-feira em queda, com preocupações de que os últimos esforços do Federal Reserve para conter a recessão norte-americana sejam muito caros e ainda pouco testados, estimulando investidores a realizar lucros com ações de bancos depois de uma recente alta.

LEAH SCHNURR, REUTERS

19 de março de 2009 | 18h05

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, fechou em baixa de 1,15 por cento, a 7.400 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq perdeu 0,52 por cento, para 1.483 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 1,30 por cento, a 784 pontos.

Os investidores mostraram-se inseguros com as implicações da ação do Fed para injetar mais 1 trilhão de dólares no sistema financeiro e um plano para expandir seu programa de empréstimo para pequenas empresas e para o consumidor, temendo que as medidas poderiam incitar inflação no longo prazo.

As ações de financeiras derrubaram o índice S&P, incluindo as do JPMorgan, que caíram 8 por cento, a 24,95 dólares, à medida que alguns investidores optaram por embolsar parte dos lucros recentes. O índice de bancos KBW, após exibir alta de 11 por cento na véspera, caiu 9,1 por cento no pregão desta quinta-feira.

"Eles são capazes de obter sucesso? É muito agressivo em termos de alavancar o balanço?" perguntou David Katz, vice-presidente de investimentos da Matrix Asset Advisors, em Nova York.

Os papéis da empresa de manufatura 3M estiveram entre as maiores quedas do índice Dow Jones, perdendo 3,5 por cento, para 47,47 dólares, depois que a corretora Bernstein cortou o preço-alvo para as ações da empresa, afirmando que a companhia provavelmente deverá ter este ano sua pior taxa de crescimento em quase 40 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.