ArcelorMittal melhora expectativa para demanda por aço na China

A ArcelorMittal, maior siderúrgica do mundo, melhorou nesta quarta-feira sua previsão para crescimento da demanda na China este ano, mas vê os mercados dos Estados Unidos e da Europa sofrendo ainda com a crise em 2010.

PHILI, REUTERS

16 de setembro de 2009 | 12h12

"Os mercados não devem se normalizar na Europa e nos Estados Unidos em 2010", afirmou o presidente-executivo da companhia, Lakshmi Mittal, em apresentação a investidores nesta quarta-feira.

Entretanto, Mittal, cuja companhia produziu mais de sete por cento do aço fabricado no mundo no ano passado, informou que regiões emergentes e a China representarão quase 80 por cento do mercado global em 2009.

A demanda doméstica na China deve crescer mais de 15 por cento este ano, afirmou Mittal em apresentação publicada no site da companhia. Para 2010, a expectativa é de resfriamento na expansão.

A expectativa anterior da Mittal era de crescimento de 10 por cento na demanda chinesa este ano.

A demanda mundial por aço, que caiu quase dois por cento em 2008, segundo a Associação Mundial de Aço, deve recuar de novo este ano.

A previsão anterior de Mittal era de uma demanda global 15 a 20 por cento menor. Mas agora o executivo vê uma alta de três a cinco por cento, puxada pelos mercados emergentes.

"A demanda chinesa pegou algumas pessoas de surpresa, motivada principalmente pelo pacote de estímulo econômico e construção de infraestrutura. É isso que está segurando o mercado de aço", afirmou um analista baseado em Londres que pediu para não ser identificado.

A produção chinesa de aço saltou 22 por cento em agosto em relação ao mesmo período do ano passado, para o recorde de 52,3 milhões de toneladas. O volume marcou o quinto mês consecutivo de crescimento na produção siderúrgica da China.

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIAARCELORMITTALCHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.