Área de cultivo de trigo deve crescer 11,86% no RS, diz Emater

Se for confirmado, Estado poderá colher 1,787 milhão de toneladas, 3,76% acima do obtido na safra passada

Sandra Hahn, da Agência Estado,

09 de maio de 2008 | 14h05

Estimulados pela valorização do preço, os produtores de trigo devem ampliar a área de cultivo em 11,86% na safra 2008 no Rio Grande do Sul, conforme previsão feita pela Emater/RS, que nesta sexta-feira, 9, divulgou a primeira pesquisa de intenção de plantio. Se for confirmada, a área chegará a 950,1 mil hectares. Com base no rendimento inicial estimado em 1.881 quilos por hectare, o Estado poderá colher 1,787 milhão de toneladas, 3,76% acima do obtido na safra passada. A pesquisa da Emater considerou dados de 204 municípios que representam 74% da área estimada.  Veja também: Safra de grãos deve bater recorde no País este anoEspecial: Entenda a crise dos alimentos Grandes colheitas podem reduzir preços no 2º semestre A cotação média da saca de 60 quilos de trigo está 23,47% acima do valor da mesma época do ano passado. Mesmo assim, o agricultor não está em posição tão favorável, alerta a Emater, por causa do aumento de custo dos insumos, entre os quais o adubo subiu 90% em um ano. Em abril de 2007, o produtor precisava de 31 sacas de trigo para comprar uma tonelada de adubo. No mês passado, a exigência subiu para 48 sacas. A saca foi negociada, em média, por R$ 32,88 nesta semana (+1,29%) no Estado.  O plantio está em fase inicial no Rio Grande do Sul, o segundo produtor nacional de trigo, e deve se intensificar na segunda metade de maio. O clima tende a ser favorável ao desenvolvimento da safra, com tempo seco, sem excesso de chuvas, comenta a Emater.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio Grande do Sultrigosafra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.