Área de lavouras do Brasil cresceu 83% de 96 a 2006, diz IBGE

A área de lavouras do Brasil aumentou83,5 por cento em 2006 em relação a dez anos antes, enquantoque a de pastagem caiu cerca de 3 por cento, de acordo comdados preliminares do Censo Agropecuário divulgados nasexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia eEstatística (IBGE). Segundo o instituto, os dados confirmam um modelo dedesenvolvimento do setor, com expansão das fronteirasagrícolas. O maior aumento relativo na área de lavoura foi verificadona região Norte, de 275,6 por cento. Em contrapartida, osmenores incrementos foram observados no Sudeste (50 por cento)e no Sul (48,8 por cento). Já na região Centro-Oeste o aumento foi de 95,6 por cento eno Nordeste, de 114,7 por cento. O Censo aponta ainda uma substituição das áreas de pastagempor lavouras na década analisada, "em razão da progressivainserção do país no mercado mundial de produção de grãos(especialmente a soja) e da intensificação da pecuária",afirmou o IBGE em comunicado em seu site. A intensificação da pecuária significa que produtores têmutilizado áreas menores para produzir o mesmo número deanimais, algumas vezes utilizando-se de confinamentos. PECUÁRIA Outros dados indicam aumento de 7,1 por cento no número deestabelecimentos agropecuários e aumento dos principaisrebanhos: bovinos (11,0 por cento), suínos (14,9 por cento) eaves (73,2 por cento). Os dados mostram ainda uma interiorização e intensificaçãoda pecuária bovina, com ocupação de novas áreas no leste doPará, em praticamente todo o Estado de Rondônia e no noroestedo Maranhão. Outra área de aumento de ocupação por bovinos é a faixa aolongo do Rio Amazonas e alguns afluentes importantes, desde onorte do Pará, seguindo em direção ao norte do Acre. "Nas áreas onde já havia desenvolvimento da pecuária,sobretudo, nos Estados de Minas Gerais, São Paulo, Paraná, RioGrande do Sul, Mato Grosso do Sul, Goiás e Mato Grosso, o CensoAgropecuário indica a intensificação da atividade", afirmou oIBGE. O instituto explica que, no centro-sul do país, opercentual das áreas de pastagem em relação às terras doestabelecimento diminuiu, o que está relacionado ao avanço daslavouras. Apesar do aumento das áreas de lavouras, o número detrabalhadadores em estabelecimentos agropecuários sofreu umaredução de 8,5 por cento, de 17,9 milhões de pessoas para 16,4milhões. De acordo com o IBGE, a divulgação dos resultadosdefinitivos está prevista para outubro de 2008. (Edição de Marcelo Teixeira)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.