Argentina devolve parte de energia recebida do Brasil

A Argentina começou a devolvercom dois meses de antecedência a energia que o Brasil vemfornecendo desde maio para evitar uma crise de abastecimento nopaís vizinho, informou o ministro de Minas e Energia, EdisonLobão, nesta quinta-feira. Segundo Lobão, a Argentina devolveu ao Brasil naquarta-feira cerca de 900 megawatts e, nesta quinta-feira, aexpectativa do Operador Nacional do Sistema (ONS) era de mais1.200 mW de devolução. O contrato firmado entre os dois países prevê o envio deenergia para a Argentina entre maio e agosto e a devolução nosmeses de setembro, outubro e novembro. "A devolução (antecipada) é uma sinalização de que asituação começa a se normalizar lá", disse o ministro durantevisita à sede do ONS. O envio de energia para a Argentina foi criticada poralguns agentes do mercado, que temiam o desabastecimento noBrasil depois de um período de estiagem no final do anopassado. Com a entrada do período de chuvas, no entanto, o volume deenergia gerada no Brasil foi suficiente para ajudar a evitaruma crise energética no país vizinho, o que já havia sido feitono ano passado. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.